A Bênção da Generosidade

20100626_DzongsarKhyentseRinpoche

Há um motivo porque, quando aprendemos as seis perfeições, a generosidade sempre vem primeiro. Como seres humanos, somos tão impacientes: queremos gratificação instantânea, felicidade instantânea, resultados instantâneos.

Com frequência, ouvimos: se tu fores generoso, no futuro serás rico. Mas essa é apenas uma maneira bem simplista de explicar as coisas. Se tu realmente reflectires em profundidade sobre a prática da generosidade, verá que ela não apenas causa felicidade futura, a própria prática é felicidade instantânea.

Quando pede-se a crianças novas que deem algo, elas dão com tanta alegria! Dar faz parte do que elas são. Mesmo que muitos de nós tenhamos propósitos ocultos ao darmos presentes, o acto de dar ainda traz uma alegria e satisfação.

Tu podes ser generoso e deixar as pessoas saberem que és tu que está fazendo a doação e assim ficar feliz. Ou pode realizar actos de generosidade sem ninguém saber. Frequentemente, a sua alegria vai aumentar ainda mais se tu manteres a tua generosidade em segredo.

E, obviamente, não é preciso explicar que se a generosidade estiver acompanhada pela sabedoria da não-dualidade, esse é o acto supremo dos bodisatvas. Então, é bem compreensível que, de todas as perfeições, a generosidade seja ensinada primeiro. Ela dá-nos instantaneamente a bênção da alegria.

Quando alguém é generoso connosco, nos sentimos tão tocados; e nos regozijamos nessa generosidade. O mesmo deve acontecer quando somos generosos com os outros.

Mensagem em boletim da Khyentse Foundation

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s