Reiki é a terapia alternativa que ajuda mulheres com cancro.

O centro terapêutico Mamahelp, no Porto, vê no reiki a ajuda perfeita a mulheres com cancro. Duas centenas de mulheres já experimentaram o tratamento alternativo e integrativo à medicina convencional.

Maria Isabel Claro, de 75 anos, descobriu há mais de dez anos que sofria de cancro da mama, ao mesmo tempo, em que o “amor ” da sua “vida” atravessava a fase terminal de um cancro no pulmão. “Estava desnorteada, era o meu amor, nós fazíamos as nossas rotinas, e de repente, estava prestes a perder a pessoa que amo, detecto um cancro e levo no corpo da quimioterapia”, desabafa Isabel de olho brilhante.

Encontrou conforto na Mamahelp, uma instituição privada, localizada na rua da Constituição, no Porto, que ajuda, com terapias alternativas, mulheres com cancro. “Não me venham cá com coisinhas. Pôr as mãozinhas sobre o corpo e olha lá que já ficas bem, por favor”, ironiza Isabel que acabou por dar a mão à palmatória ao reiki como terapia de apoio ao seu bem-estar.

Maria isabel conta que foi numa aula de yoga que uma amiga também com cancro falou no reiki. “Estava outra. Falava com um gosto, uma verdade. Que se sentia bem. Que chegava a casa e tinha outra paciência para a família. Um sorriso. Tive mesmo de experimentar”. Depois da primeira sessão de reiki, o corpo de Isabel “voltou à ligeireza habitual, sem dores, tranquilidade”. “O que é me aconteceu?” questionou à terapeuta Ângela Feiteira, de 46 anos, que está desde o início do Mamahelp a tratar com reiki as pacientes. “Não sei! Resultou? Olha que bom!”, respondeu na ocasião Ângela. “Não sei mesmo”, confirmou parafraseando a sua mestre de reiki: “O reiki não se explica sente-se”. Ângela abandonou engenharia civil pela felicidade de se dedicar ao que acredita.

“O reiki é um trabalho de energia. Vejo como actua pelo feedback das pessoas com quem trabalho. Não sei o que acontece com as minhas mãos para lá”, amanha-se a explicar a terapeuta, acrescentando que “a energia flui, é a pessoa, os átomos as células que puxam a energia através do meu corpo para onde precisa”.

Artigo original do JN. Bem-haja à MamaHelp.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s