Qigong: Medicina tradicional e os seus benefícios.

O qigong, também conhecido como Chi Kung, é uma técnica chinesa antiga que consiste num conjunto de práticas conscientes. Tendo sido criado na época da Dinastia Han (206-220 d.C.) o qigong é formado por movimentos, técnicas de respiração, massagem, sons e treinos de foco que possuem o intuito de equilibrar a energia vital do corpo humano.

O termo “Qi” significa “energia vital”, enquanto “Gong” pode ser traduzido como uma habilidade cultivada por meio da prática constante. A técnica surgiu há cerca de 4 mil anos, e faz parte da medicina tradicional chinesa, que prega que o qi, ou energia vital, está presente no corpo de todas as pessoas. 

De acordo com os princípios da medicina chinesa, o qi necessita de fluir pelo corpo para que as pessoas mantenham o seu bem-estar. Caso a energia vital desse indivíduo pare num único local,  é possível que ele desenvolva algum problema de saúde. 

A partir deste ponto que se encontra o objectivo do qigong, manter a energia vital das pessoas em equilíbrio, para que a saúde não seja afetada. A fluidez do qi, na técnica do qigong, é essencial para que o corpo encontre o seu processo natural de cura. 

Existem dois tipos de técnicas no qigong, a dinâmica e a meditativa. A dinâmica é activa e foca principalmente nos movimentos do corpo, como os dos braços e das pernas. Já a meditativa é passiva e pode ser praticada em qualquer postura mantida por um longo período de tempo, envolvendo também exercícios mentais e de respiração.

Para iniciar a prática de qigong, é preciso saber que existem caminhos diversos que se pode seguir dentro deste tipo de medicina tradicional. Cada um possui os seus benefícios próprios, e diferem nas áreas de foco, intenção e metodologia.Os caminhos do qigong são:

Qigong clínico: O uso do qigong para o tratamento de uma variedade de diagnósticos, sempre como um tratamento complementar e não como uma única opção. O qigong clínico é praticado por pessoas que querem ensinar outros a praticar a medicina tradicional.

Cultivação pessoal: Aprender o qigong para a prática pessoal. O indivíduo que segue esse caminho tem o intuito de desenvolver a sua jornada de autoconhecimento, através dos movimentos e exercícios de respiração e intenção do qigong. 

Qigong marcial: O qigong também pode ser incluído na prática das artes marciais, com intuito de manter o equilíbrio do corpo e desenvolver a auto protecção do indivíduo. 

Qigong espiritual: Um estilo de qigong que tem como objectivo aumentar a ligação dos seus praticantes a tudo que é transpessoal, como a terra e a humanidade.

Não existem tantos estudos a respeito do qigong, como existem sobre o tai chi, por exemplo. A maior parte das pesquisas sobre o assunto são pequenas, ou de fontes limitadas. Por isso, pouco se sabe sobre os verdadeiros benefícios do qigong para a saúde física e mental. 

Para os praticantes da técnica, os benefícios do qigong vão muito além da sua validação científica. Segundo os fundamentos da medicina tradicional chinesa, o uso do qigong pode ser benéfico para o tratamento de qualquer condição, desde que seja utilizado como um complemento à cura.

Alguns dos benefícios do qigong, que ainda se sabe pouco a respeito, são:

  • Reduz sintomas de fibromialgia
  • Auxilia no tratamento de depressão e ansiedade
  • Melhora quadros de doença pulmonar obstrutiva crónica (DPOC)
  • Ajuda a melhorar os movimentos de quem sofre com a doença de Parkinson
  • Reduz os níveis da pressão sanguínea
  • Ajuda a prevenir doenças cardíacas

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s