Procura da Felicidade

Encontrar a felicidade não é algo planeado. Sucede quando menos esperamos. Quando todos os sinais nos dizem o contrário. A felicidade de forma verdadeira não se reflecte na posse de um objecto ou numa pessoa em si. Muito menos numa visão alegre da vida, onde tentamos construir a perfeição que não existe. Nem na reconstrução pessoal após momentos menos bons. É um estado muito próprio em si. É a alma ser tocada numa profundidade própria positiva sem ter o peso tóxico do que desconstroi o ser humano, como o ódio, a obsessão, a ganância e tudo mais. Ninguém consegue viver com esses defeitos e ser minimamente feliz. Porque a exposição interior a esses elementos provoca a corrosão acentuada do que somos. O primeiro passo para abraçar a liberdade é libertar desses pesos. Do peso de quem magoou, da ambição desmedida de superar todos por algo mais, no ódio exacerbado e num justificado. Mantenhamos uma planície de sentimentos ao invés de várias montanhas. Sejamos aquilo que queremos e podemos ser.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s