História de Angulimala | Thich Nhat Hanh

História de Angulimala contada por Thich Nhat Hanh no livro “Medo”.

“Há uma história sobre o tempo em que o Buda andava em viagem e Angulimala, um notório assassino em série, foi na sua direcção. Angulimala gritou para o Buda parar, mas o Buda continuou andando devagar e com calma. Angulimala alcançou Buda e exigiu saber por que ele não tinha parado. O Buda respondeu: “Angulimala, parei há muito tempo. És tu quem não parou.” Ele passou a explicar, “Eu parei de cometer actos que causam sofrimento a outros seres vivos. Todos os seres vivos querem viver. Todos temem a morte. Devemos cultivar um coração de compaixão e proteger as vidas de todos os seres.”

Assustado, Angulimala pediu para saber mais. No final da conversa, Angulimala, jurou nunca mais cometer actos violentos e decidiu tornar-se num monge.

”No livro o monge usa a história para mostrar a coragem. Eu sempre me recordo da primeira frase, “Eu parei, és tu quem ainda não parou”.

Já reparou que não paramos?

O Buda simplesmente parou e passou a viver naturalmente. Nós mudamos de religião, mudamos de filosofia de vida, de cidade, de país, de marido ou namorada, mas nós não paramos.

Parece que após uma aparente mudança nós voltamos a seguir certos padrões de comportamento.

Podemos mudar os comportamentos e as visões, mas mais difícil que mudar, é manter. É um esforço tremendo, mas ao mesmo tempo compensador.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s