Tag Archive | Coisas

9 Coisas Com o Qual Tens De Parar De Te Preocupar

Imagem

Há uma década atrás, quando eu disse à minha avó que estava preocupado em fazer uma mudança de vida significativa e , de seguida, lamentar a minha escolha , ela disse, ” Sabes qual é o meu maior arrependimento ? É não ter tido mais oportunidades para fazer as mudanças necessárias  quando eu tinha a sua idade . “  As suas palavras ficaram presas no fundo da minha mente desde então, e essas palavras ajudaram-me a fazer muitas escolhas positivas na vida. Isto é especialmente verdadeiro quando eu der um encontrão contra a realidade de que alguma coisa na minha vida não está funcionando, e que talvez seja hora de fazer algumas mudanças.

Se está enfrentando uma realidade semelhante , pergunte a si mesmo : “O que estou a fazer para focar que definitivamente não está funcionando ? “

Uma grande parte de sua vida é o resultado do que escolher para se concentrar. Se não gosta de algo, é hora de escolher de forma diferente. Não tenha medo de abrir mão dos seus velhos hábitos e começar de novo hoje. É uma nova oportunidade para reconstruir o que você realmente quer.

Aqui estão nove coisas que eu abordei e removi em minha própria vida – algumas armadilhas emocionais comuns com o qual não deveremos se preocupar:

 

1. Velhos Arrependimentos
Você não tem que ser definido pelas coisas que já fez ou deixou de fazer no passado. Não se deixe ser controlado pelo arrependimento. Talvez haja algo que você poderia ter feito diferente, ou talvez não. De qualquer forma, é apenas algo que já aconteceu. Limpe o seu coração desses arrependimentos todas as noites. Assim como o seu corpo precisa de lavagem regular, porque fica sujo todos os dias, também se faz o mesmo ao seu coração. Porque cada dia as pessoas podem feri-lo, ofendê-lo, esquecer, desprezar, passar por cima de si, ou rejeitá-lo. Mas se escolher perdoar essas pessoas e libertar essas coisas antes de ir dormir, limpa o seu coração. Acorda na manhã seguinte renovado e livre de negatividade. Recuse a rcarregar arrependimentos antigos e distracções em cada novo dia.

 

2. As desculpas que diz a si mesmo.
Na vida, sempre tem uma de duas coisas, ou tens a capacidade que é necessária para ser capaz de alcançar, ou as razões pelas quais você não alcança.  Preguiça pode parecer atraente, mas a dedicação e o trabalho leva à realização e felicidade a longo prazo. Se realmente quer fazer alguma coisa, vai encontrar uma maneira, senão fizer isso, vai encontrar uma desculpa. Na verdade, quase tudo é possível se tiver bastante tempo e coragem suficiente. O que precisa de lembrar é que não pode sempre esperar o momento e as condições perfeitas, porque pode não haver oportunidade para tal. Na maioria das vezes deve simplesmente se atrever a saltar.

 

3. O que não tem.
Nunca vai ter tempo suficiente, recursos suficientes, ou dinheiro suficiente para fazer o que é perfeito. Mas o que é realmente incrível é que pode conseguir sem “o suficiente” destes supostos requisitos. Mais tarde ou mais cedo, venha a perceber que não é o que está faltando que conta, é o que a iniciativa que tem que faz com o que tem. Ficar chateado com o que não tem é sempre um desperdício do que tem no momento. As pessoas mais felizes e mais bem sucedidas não são as mais sortudas, e eles geralmente não têm o melhor de tudo, eles só aproveitam ao máximo tudo o que vem a caminho. A razão pela qual tantas pessoas desistem é porque eles possuem a tendência de olhar para o que está faltando, e quão longe eles ainda têm de ir, em vez do que está presente, e até onde eles vieram. E não diga que não tem tempo suficiente. Tem exactamente o mesmo número de horas por dia que foram dadas a Ghandi, Florbela Espanca,  Pasteur, Fernando Pessoa, Madre Teresa, Leonardo da Vinci, Thomas Jefferson, Albert Einstein, entre outros.

 

4. Jogar sempre pelo seguro e confortável.
Jogar sempre pelo seguro também é uma das escolhas mais arriscadas que você pode fazer. Ao deixar a sua zona de conforto para trás e dando um salto de fé em algo novo, é que descobre quem é realmente capaz de se tornar. Os obstáculos são colocados no seu caminho para ajudá-lo a determinar se o que quer na vida,  realmente vale a pena lutar. Lembre-se, as pessoas mais fortes são as que sentem dor e desconforto, que sabem aceitá-la, lutar por ela, e aprender com ela. São pessoas que transformam as suas feridas em sabedoria e crescimento.

 

5. O medo do Fracasso.
Se está com muito medo de falhar, não consegue fazer o que precisa ser feito para ser bem sucedido. O seu desejo de sucesso deve suprimir o seu medo do fracasso. Aceitar o que é, deixar ir o que era, e ter fé no que poderia ser. Siga o seu caminho e  pense sempre: “Eu posso ainda não estar lá, mas estou mais perto do que estava ontem!” Inevitavelmente, vai cometer erros e vai sentir alguma dor, mas na vida, os erros fazem de si mais inteligente e a dor torna-te mais forte. Conclusão: Não se preocupe demasiado com os erros, porque algumas das coisas mais bonitas que criamos na vida vêm de mudanças que fazemos depois de fracassos.

 

6. Relacionamentos que lhe retiram a felicidade.
Dê,  mas não se habitue a tal. Nunca perca muito do seu tempo com alguém que não valoriza isso.Um bom relacionamento não deverá arrastá-lo para baixo, mas sim para levantar o ânimo. Ouça as pessoas positivas e ignore as pessoas negativas. As pessoas que duvidem, julgam e desrespeitam não valem o seu tempo e atenção. A vida fica mais fácil quando excluir as pessoas que o tornam difícil. Todos os relacionamentos falhados doem, mas a perda de alguém que não aprecia e respeitá-lo é um ganho e não uma perda. Estar sozinho no longo prazo é muito melhor do que estar com alguém que não aprecia o seu valor e nem faz para ser melhor. Conheça o seu valor. Saiba a diferença entre o que está recebendo e que merece. Chega um momento em que tem que parar de atravessar os oceanos pelas pessoas que não vai mesmo saltar por cima de um poça de água por si.

 

7. Ser recompensado por cada boa acção que faz.
Na maioria das vezes as pessoas que querem mais do que precisam, acabam perdendo tudo por completo. A ganância e o egoísmo não levarão a lugar algum na vida. Os mais felizes, as pessoas mais bem-sucedidas estão procurando maneiras de ajudar os outros. Os infelizes, as pessoas mais mal sucedidas ainda estão perguntando: “O que ganho por fazer isso?”.  Uma vida cheia de actos de amor e bom carácter é a melhor lápide. Aqueles que te inspiraram e partilharam o seu amor e compaixão com a vontade de se lembrar de como as fez sentir, irá perdurar muito tempo depois do seu tempo ter expirado. Grave o seu nome nos corações das pessoas, e não numa pedra fria e inútil.  O que tem feito para si mesmo sozinho morre consigo, o que tem feito para os outros e para o mundo permanece sempre.

 

8. Julgamentos superficiais.
É impossível saber exactamente como uma outra pessoa está sentindo ou que tipo de batalhas emocionais que estão lutando. Às vezes, os mais amplos sorrisos podem esconder os mais finos fios de auto-confiança e esperança. Às vezes, o “rico” tem tudo, menos o que mais interessa, que é a felicidade. É importante perceber isso quando interage com os outros, muito antes de julgar alguém. Cada sorriso ou sinal de força oculta uma luta interior tão complexa e extraordinária como o sua própria luta. É um facto sábio da vida, de verdade, que cada um de nós abrange um conjunto único e profundo de segredos e mistérios que são absolutamente indetectáveis para todos os outros. Então sorria para as pessoas que parecem estar a ter um dia difícil. Seja gentil com eles. A bondade é o único investimento que nunca falha.

 

9 . A sua obsessão com o resultado final.
Satisfação não é uma questão de alcançar um objectivo específico , é uma questão de apreciar conscientemente o processo necessário para atingir esse objectivo. Cumprimento dos fluxos de focar a sua vida em torno de intenções específicas e autenticamente possuídas – ideias e actividades que realmente são o seu propósito. Quando estas intenções são claras, consistentes e significativas , tem meios suficientes para trazer satisfação e alegria para sua vida, se alguma vez atingir plenamente o seu objectivo pretendido ou não. Por outras palavras , é o processo de seguir o seu caminho que é importante, não a velocidade em que progride na direcção dele. Felicidade é encontrada durante a viagem, não no destino. Vá devagar para que possa apreciar a floresta e cada uma das suas árvores. Tem uma melhor chance de realmente ver onde está, quando parar de gastar todo o momento tentando conseguir outro lugar.

Aproveite o tempo para celebrar a bondade em seu redor e ver o caminho que já percorreu até chegar ao presente, ao invés de focar exclusivamente do que ainda resta a ser feito. 

Próximos passos 
Está demasiado agarrado a sua zona de conforto? Julga-se a si mesmo e aos outros de forma injusta ? Deixa alguém sugar constantemente a felicidade fora de si? Sabe que um dos pontos acima se aplica si . Escolha uma área que o afecta em particular  e concentre-se em melhorar essa área todos os dias para os próximos 30 dias.

Tem as ferramentas em si. O conhecimento na sua mente. A energia para o fazer. Concretize. Não fique à espera e siga o seu rumo, a sua vida. Somos seres humanos lindos e temos de fazer para sermos felizes, fazer outros felizes e espalhar a Luz e Bondade.

 

15 Coisas Que Você Deveria Abandonar Para Ser Feliz

Imagem

Há uma lista de 15 coisas que, se você desistir de todas elas, isso vai fazer sua vida ficar muito, muito mais fácil e muito, muito mais feliz.
Nós nos prendemos a tantas coisas que nos causam tantas dores, stress e sofrimento – e ao invés de deixá-las todas irem embora, agora… Ao invés de permitir que nós mesmos vivamos sem stress e felizes… Nós nos agarramos a elas.
Não mais.
Começando a partir de hoje, nós desistiremos de todas essas coisas que não nos servem mais, e nós abraçaremos a mudança.
Preparado? Aqui vamos nós:
 

1. Desista da sua necessidade de estar sempre certo

 
Há tantos de nós que não conseguem suportar a ideia de estarmos errados, querendo sempre estar certos, mesmo sob o risco de terminar grandes relacionamentos ou causar um grande nível de stress e dor, para nós e para outros.
Isso não vale a pena. Quando você sentir a necessidade “urgente” de entrar em uma briga sobre quem está certo e quem está errado, pergunte a si mesmo o seguinte:
“Eu preferiria ser a pessoa certa ou a pessoa gentil? Que diferença isso vai fazer? O meu ego é realmente grande desse jeito?”

 

2. Desista da sua necessidade de controle

 
Esteja disposto a desistir da sua necessidade de sempre controlar tudo que acontece a você e em volta de você – situações, pessoas, eventos etc.
Seja com seus amados, colegas de trabalho ou somente estranhos que você encontra na rua – apenas permita-os ser.
Permita que tudo e todos sejam como eles são e você verá o quão melhor isso vai fazer você se sentir.
“Ao se desapegar, tudo se torna realizado. O mundo é vencido por aqueles que se desapegam. Quando você tenta e tenta, o mundo se torna mais do que vencer.” (Lao Tzu)
 

3. Desista da culpa

 
Desista da sua necessidade para culpar outros pelo que você tem ou não tem, pelo que você sente ou não sente.
Pare de dar seus poderes para outros e comece a assumir as responsabilidades da sua própria vida.

 

4. Desista da sua conversa interior derrotista

 
Quantas pessoas estão magoando elas mesmas por causa das suas mentalidades negativas, poluídas e repetitivas?
Não acredite em tudo que sua mente está lhe dizendo – especialmente se é negativista e auto-destrutiva.
Porque você é melhor do que tudo isso.
“A mente é um instrumento supremo se usada correctamente. Usada de maneira errada, no entanto, ela se torna muito destrutiva.” – Eckhart Tolle
 

5. Desista das suas crenças limitantes

 
Sobre aquilo que você pensa que pode ou não pode fazer, sobre o que é possível ou impossível.
De agora em diante, você não mais irá permitir que suas crenças limitantes mantenham você paralisado no lugar errado.
Abra suas asas e voe!
Uma crença não é uma ideia presa pela mente, ela é uma ideia que prende a mente. – Elly Roselle.
 

6. Desista de reclamar

 
Desista da sua necessidade de reclamar sobre aquelas muitas, muitas, muuuuuitas coisas – pessoas, situações, eventos que lhe fazem infeliz, triste e deprimido.
Ninguém pode fazer-te infeliz, nenhuma situação pode fazer você triste ou miserável a não ser que você permita que isso aconteça.
Não é a situação que dispara aqueles sentimentos em ti, mas sim como tu escolhes olhar para tudo aquilo.
Nunca subestime o poder do pensamento positivo.

 

7. Desista da luxúria das críticas

 
Abandone sua necessidade de criticar coisas, eventos ou pessoas que são diferentes de você.
Nós somos todos diferentes, e mesmo assim somos iguais.
Todos nós queremos ser felizes, todos nós queremos amar e sermos amados e todos nós queremos ser compreendidos.
Todos nós queremos algo, e algo que é desejado por todos nós.

 

8. Desista da sua necessidade de impressionar os outros

 
Pare de pensar tão seriamente em ser algo que você não é somente para fazer os outros gostarem de você.
Isso não funciona desse jeito. No momento que você pára de tentar tão seriamente ser algo que você não é, no momento que você tira todas as suas máscaras, no momento que você aceita e abraça seu eu verdadeiro, você descobrirá as pessoas sendo atraídas por você, sem esforço algum.
 

9. Abandone a sua resistência à mudança

 
Mudar é bom.
Mudar irá lhe ajudar a ir de A a B. Mudar irá ajudar você a fazer melhorias em sua vida e também na vida de pessoas à sua volta. Siga seu destino, e abrace a mudança – não resista a ela.
“Siga o seu destino e o universo irá abrir portas para você onde antes só haviam muros.” – Joseph Campbell
 

10. Desista das etiquetas

 
Pare de etiquetar coisas, pessoas ou eventos que você não entende. Pare de chamá-los “estranhos” ou “diferentes”. Tente abrir sua mente, pouco a pouco.
As mentes só funcionam quanto estão abertas.
“A mais alta forma de ignorância é quando você rejeita algo sobre o qual você não sabe nada sobre.” – Wayne Dyer
 

11. Desista dos seus medos

 
Medo é só uma ilusão. Ele não existe – Tu é que o criaste. Está tudo na sua mente. Corrija o seu interior e tudo no seu exterior irá se encaixar.
“A única coisa que nós temos que temer é o próprio medo.” – Franklin D. Roosevelt.
 

12. Desista das suas desculpas

 
Coloque-as num pacote e diga a elas que elas estão despedidas.
Você não mais precisa delas. Um monte de vezes nós limitamos a nós mesmos por causa das muitas desculpas que nós usamos.
Ao invés de crescer e trabalhar em melhorar nós mesmos e nossas vidas, nós nos tornamos presos, mentindo para nós mesmos, usando todos os tipos de desculpas – desculpas que 99,9% das vezes não são nem reais.
 

13. Desista do seu passado

 
Eu sei, eu sei. É difícil. Especialmente quando o passado parece tão melhor do que o presente – e o futuro parece tão assustador.
Você deve levar em conta o fato de que o momento presente é tudo o que tu tens e tudo que tu irá ter na vida.
O passado que você agora está buscando reviver – o passado com o qual você ainda sonha – foi ignorado por você quando ele era presente.
Pare de se iludir.
Esteja presente em tudo que você faz, e aproveite a vida.
Afinal, a vida é uma jornada, não um destino. Tenha uma visão clara do futuro. Prepare a si mesmo, mas sempre esteja presente no seu agora.

 

14. Desista do apego

 
Este é um conceito que, para a maioria de nós, é tão difícil de compreender e eu tenho que dizer a ti que isso era complicado para mim, também.
E ainda é… Mas não é mais algo impossível.
Você fica melhor e melhor nisso com tempo e prática. No momento em que você desliga a si mesmo de todas as coisas, você se torna muito mais cheio de paz, tão tolerante, tão gentil e tão sereno…
Isso não significa que tu não dê o seu amor para estas coisas – porque amor e apego não têm nada a ver um com o outro. Apego vem de um lugar de medo, enquanto amor… Bem, amor real é puro, gentil e sem ego. Onde há amor não pode haver medo, e por causa disso, apego e amor não coexistem.
Livrando-se do apego, tu chegarás num lugar onde você será capaz de entender todas as coisas sem tentar.
Um estado além das palavras.

 

15. Desista de viver sua vida através das expectativas de outras pessoas

 
Muitas pessoas estão vivendo uma vida que não é a vida delas.
Elas vivem vidas de acordo com o que os outros pensam que é melhor para elas, elas vivem suas vidas de acordo com o que seus pais pensam que é melhor, pelo que seus amigos pensam, seus inimigos, professores, governo e até do que a comunicação social pensa que é melhor para elas.
Elas ignoram suas vozes interiores, aquele chamado interno… Essas pessoas estão tão ocupadas em procurar agradar a todo mundo, preocupadas em atender as expectativas de outros, que elas perdem o controle de suas próprias vidas.
Elas esquecem o que as torna felizes, o que elas querem, o que elas precisam… E, eventualmente, elas esquecem delas próprias.
Você tem uma vida – essa aqui, agora – e você precisa vivê-la, apropriar-se dela e, especialmente, não deixar que a opinião de outras pessoas distraiam você do seu caminho.