Tag Archive | Solidão

5 razões para passar tempo sozinho

456343

A maioria das pessoas tem tendência para se rodear de pessoas: Ir jantar fora com os amigos, fazer um programa com amigos ou socializar com colegas de trabalho depois da hora de saída.

No entanto, existem várias razões para passarmos algum tempo sozinhos, sem namorados, amigos, pais e irmãos, lê-se no Huffington Post.

Aqui estão elas:

Continua a ser divertido

Segundo um estudo realizado por professores das Universidades de Maryland e Georgetown, divertimo-nos tanto a realizar actividades sozinhos quanto se as praticássemos em grupo. Só nos começamos a sentir ‘em baixo’ quando pensamos no que os outros pensam de nós e como encaram o facto de estarmos sozinhos. Em relação às actividades em si, a diversão está garantida.

Tornamo-nos mais criativos

Arranjamos as melhores ideias quando estamos sozinhos. “Décadas de investigação mostram que fazer um brainstorming em grupo desencadeia menos ideias do que reflectir sozinho”, explica Keith Sawyer, psicólogo da Universidade de Washington, ao Washington Post.

Conhecemos pessoas novas

Para além de nos divertirmos, fazer uma das nossas actividades preferidas quando estamos sozinhos pode ajudar-nos a conhecer pessoas novas e interessantes. Isto porque provavelmente vamos conhecê-las a desempenhar essas mesmas actividades das quais gostamos, o que pode ser um indicador de uma compatibilidade, explica Rebeca Ratner, professor da Universidade do Maryland.

Ajuda a combater a depressão

Principalmente no caso dos adolescentes, revela um estudo realizado em 1997. “Os adolescentes, que passam bastante tempo sozinhos, acabavam por se ajustar melhor do que aqueles que passam pouco tempo sozinhos”, revelou o especialista em desenvolvimento emocional e autor do estudo Reed W. Larson.

Ajuda a ‘limpar’ a mente

O nosso cérebro precisa de descansar e ‘recarregar’ baterias para funcionar como deve ser. “Estar constantemente ‘on’ não deixa o seu cérebro repousar”, disse a psicóloga Sherrie Bourg Carter ao site Psychology Today. “Ser você mesmo sem distracções dá-lhe a oportunidade de ‘limpar’ a mente, concentrar-se e pensar de uma forma mais clara”, acrescenta.

Fonte: Sol

A Solidão é a Doença do Ser do nosso Tempo.

Thich-Nhat-Hanh-UK-2012-_142-crop2

“A solidão é o ser doente do nosso tempo. Nós sentimo-nos muito sozinhos, mesmo estando rodeados de muitas pessoas. Estamos sozinhos juntos. Há um vácuo dentro de nós e não sentimo-nos confortáveis com esse tipo de vácuo, então tentamos preenchê-lo através da ligação com outras pessoas. Acreditamos que quando nos ligamos com outras pessoas o sentimento de solidão vai desaparecer. E a tecnologia nos providencia vários mecanismos para nos ligarmos, para nos mantermos ligados, e nós nos mantemos ligados mas continuamos a sentirmo-nos sozinhos. Nós verificamos emails várias vezes ao dia, nós enviamos emails várias vezes ao dia, nós publicamos mensagens diversas vezes no dia, queremos partilhar o que vemos, e estamos ocupados, ficamos ocupados o dia todo para nos ligarmos, mas isso não ajuda, não reduz a quantidade de solidão em nós. Isso é o que acontece neste momento na nossa moderna civilização. O nosso relacionamento não está bem. Não estamos num bom relacionamento com o nosso parceiro, com o nosso irmão, com a nossa irmã, com os nossos pais, com a nossa sociedade. Nos sentimos muito sozinhos, e temos usado a tecnologia para tentar dissipar esse sentimento de  solidão, mas não conseguimos. Na tradição da Plum Village*, cada vez que nos sentamos no nosso lugar, é para ligarmos com nós mesmos, porque na nossa própria vida estamos desligados de nós mesmos. Nós andamos e não sabemos que estamos andando, estamos lá mas não sabemos que estamos lá, estamos vivos mas não sabemos que estamos vivos. Estamos perdendo-nos de nós mesmos, não somos nós mesmos. E isso está acontecendo quase o dia inteiro. Por isso o acto de sentar é um acto de revolução. Quando se senta, corta esse estado de estar perdido e de não ser quem é mesmo, e quando se senta, se liga consigo mesmo. Não precisa um iphone ou de um computador para fazer isso. Só precisa se sentar conscientemente e respirar, conscientemente. E em apenas alguns segundos, liga-se consigo mesmo e sabe o que se está passando. O que se está passando no seu corpo, o que se está passando nos seus sentimentos, nas suas emoções, o que se está passando com as suas percepções e assim por diante. Já está em casa. ”

*Plum Village – Comunidade Espiritual fundada por Thich Nhat Tanh
Autor: Thich Nhat Tanh, “A Solidão é a Doença do Ser do Nosso Tempo”